Albendazol

Albendazol é indicado no tratamento de infestações causadas por determinados vermes intestinais e as infestações por estes vermes, caso não sejam tratadas, podem ocasionar danos ao organismo humano, tais como: anemias, desnutrição, infecções e outros. Para este medicamento ser eficaz, deve ser usado adequadamente, seguindo todas as recomendações do seu médico, principalmente no que se refere ao modo de usar e por quanto tempo. O desaparecimento de um sintoma não significa que a doença foi eliminada e que o paciente já está completamente curado. É importante seguir a recomendação de seu médico quanto à hora de tomar o medicamento, pois usar um remédio, antes, durante ou após as refeições, por exemplo, pode determinar maior ou menor eficácia deste medicamento e, então mesmo, maior ou menor incidência de efeitos colaterais, visto que o grau de absorção poderá variar. Ao terminar o uso de albendazol, convém avisar ao seu médico, que lhe informará como proceder. Não deixe de solicitar esclarecimentos ao seu médico quando tiver dúvida. Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Informe seu médico sobre o aparecimento de reações desagradáveis, tais como: dor de estômago, diarréria, vômito, dor de cabeça e/ou ainda erupção cutânea.

Lembre-se: Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Os alimentos, principalmente se for uma alimentação rica em gordura, aumentam a absorção de albendazol, portanto, quando o efeito desejado é a eliminação de vermes localizados somente no intestino, é melhor que o medicamento seja administrado com o estômago vazio.

Este produto contém o corante amarelo de Tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

Alerta aos diabéticos: este medicamento contém açúcar.

Este remédio é contra-indicado em pacientes que apresentem hipersensibilidade a quaisquer dos componentes de sua fórmula, é igualmente contra-indicado a crianças com menos de 2 anos e também durante a gravidez.

Para mulheres em idade fértil (15-40 anos), é recomendado a administração de albendazol no período de 7 dias após o início da menstruação, com a finalidade de evitar a administração do medicamento durante o início de uma eventual gravidez.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

O medicamento apresenta, então, atividade vermicida, ovicida e larvicida, conforme mostram os estudos em animais e no homem. No homem, após a administração de uma dose oral, o albendazol apresenta uma pequena absorção, ou seja, menos de 5% é absorvido. Sua ação anti-helmíntica em grande parte é realizada nos intestinos. A concentração plasmática de seu principal metabólito,um sulfóxodp, com a dose de 6,6 mg/kg do produto, atinge o máximo de 0,25 e 0,30 mcg/kg após 2 horas e meia, aproximadamente. A vida média do sulfóxido plasmático é de 8 horas e meia. O metabólito é eliminado por via urinária.

"Não tome remédio sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde."